EDIÇÃO 2013

Em 2013, o Creative Camp voltou a juntar jovens criativos de diferentes áreas artísticas, de 6 a 14 de Julho,  para uma semana de criação vídeo, intervenção urbana, masterclasses, workshops e talks com alguns dos mais inovadores criadores nacionais e internacionais das áreas do cinema, música, vídeo, arquitetura, publicidade, instalação e arte urbana.
Foi uma oportunidade única no desenvolvimento de trabalho na área da Media Arts com criativos e profissionais de referência internacional.
Florentijn Hofman, Daniel Brereton, Mr. Thoms, Madalena Martins, Enrique Pacheco, Dub Video Connection foram alguns dos nomes que marcaram presença esta edição.

Mais informações:
creative.camp@ostv.pt

CRIADORES 2013

Close Project

Florentijn Hofman

WORKSHOP + TALK

Florentijn Hofman nasceu em Delfzijl, cidade do nordeste holandês, em 1977. O seu trabalho assenta numa máxima que não é esquecida em nenhum dos seus trabalhos: grandeza. Humor. Sensação. Impacto máximo.

Tudo o que faz é grande: é gigante. Esculturas XXL que vão aparecendo em cidades do mundo, que querem a sua presença notada. As ideias surgem a partir de objetos do dia-a-dia, seja o patinho amarelo de borracha ou o macaco de peluche. As formas são o que fascinam o artista, que quer alienar o espaço onde as esculturas vão sendo expostas, tornando todo aquele tamanho desconfortável aos olhos de quem vê.

E, se para muitos artistas a reação do público é um factor indiferente para a obra, para Florentijn Hofman é uma parte essencial: a sua intenção é que a sua arte faça com que as pessoas que a encontrem, sorriam.

www.florentijnhofman.nl

Close Project

Madalena Martins

WORKSHOP + TALK

A reciclagem e a cultura portuguesa fundem-se no trabalho de Madalena Martins. Designer gráfica de formação, sempre desenvolveu especial interesse pela reutilização e pelos ícones de Portugal, nomeadamente do Minho, talvez por ser minhota de gema, de Ponte de Lima. Em 2010, ganhou o concurso POP – Projetos Originais Portugueses, uma iniciativa do Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Graças ao POP, integrou a INSerralves e conseguiu erguer a Bicho Sete Cabeças, empresa que é mais um “canivete-suíço que arranja soluções para o dia-a-dia com humor e criatividade”. O seu trabalho inclui, por exemplo, “R de Papel”, produtos fabricados por reclusos, pensos-rápidos para viaturas feridas, ou a “Coleção Cabeças no Ar”, candeeiros-cabeçudos.

Close Project

El Guincho

Nasceu Pablo Díaz-Reixa nas Ilhas Canárias, mas todos o conhecemos por El Guincho. Em Dezembro de 2007 prometeu vir para ficar, ao surgir com o primeiro álbum, Alegranza. Desde logo comparado ao Person Pitch, de Panda Bear, o disco valeu a El Guincho várias críticas favoráveis e preciosas posições no SXSW e no Pitchfork Music Festival.

Aos 14 anos, Díaz-Reixa decidiu sair de casa e mudar-se para a Europa Continental, onde se queria concentrar numa carreira desportista. Tentativa falhada, vai então viver para Barcelona e aí começa a tocar bateria em várias bandas, incluindo Coconut em que se juntava ao primo guitarrista. E é graças à tour que fez com Coconut, em 2006, que nasce a ideia de El Guincho. Misturas de samples que incorporam elementos que vão do afrobeat, ao dub, ao tropicália ou ao rock and roll, e se acrescentam à voz do músico.
Mais recentemente, em 2010, El Guincho lançou mais um EP, Piratas de Sudamerica, e um álbum, Pop Negro.

Close Project

Enrique Pacheco

WORKSHOP

Vem de Espanha e é especializado em câmaras DSLR e timelapse. Falamos do cinematógrafo Enrique Pacheco. Há mais de 10 anos que trabalha na produção de filmes, mas foi quando se mudou para a Islândia, em 2008, que se dedicou a este tipo de câmara e técnica de vídeo. Aqui explorou a paisagem crua do país, com a captação de imagens  de fenómenos da natureza como vulcões ativos, glaciares, e também da cultura tradicional islandesa. Desde aí, Enrique tem-se divido entre Espanha e Islândia a orientar workshops sobre o seu método de trabalho.
Na lista de longas-metragens de Enrique Pacheco estão “Winter in Hell”, “Raw Lightscapes”, The Maghreb” e “Vatn”. Mais recentemente, produziu também várias curtas muito bem sucedidas no Vimeo.

Close Project

Boris Hoppek

Boris Hoppek (Kreuztal, 1970) é um artista autodidata. As suas raízes artísticas baseiam-se no grafitti, no entanto, hoje em dia, a sua obra abrange pintura, fotografia, vídeo, escultura e instalação, com o seu trabalho a ter sido utilizado também em campanhas publicitárias. Expõe regularmente na Galeria Iguapop em Barcelona e Heliumcowboy Artspace em Hamburgo, bem como em vários Rojo Artspaces. O seu trabalho também foi mostrado em 2009 no Pictoplasma em Berlim, e na galeria Jonathan LeVine em Nova York (2009).

www.borishoppek.de

Close Project

Mr.THOMS

WORKSHOP + TALK

É grafitter mas também escritor, pintor, escultor, designer gráfico, cenógrafo, decorador, storyboarder, cartoonista, cineasta e ilustrador. Vem de Itália. É Mr. Thoms. O traço distingue-o, apesar da versatilidade capaz de o adaptar seja a que contexto for, e está sempre em busca do equilíbrio entre o humor e a expressividade.

www.thoms.it

Close Project

Daniel Brereton

TALK + WORKSHOP

Ilustrador e realizador baseado em Londres, Daniel Brereton tem vindo a revelar-se um revolucionário no mundo dos videoclipes. Connan Mockasin, Django Django, Kindness e Metronomy fazem parte do vasto leque de artistas para quem já deu mais do que provas de talento como realizador.

Desde sempre ligado ao desenho, começou por querer fazer capas de álbuns para bandas por volta dos 14 anos, enquanto frequentava um curso básico de Arte e Design em Lancaster. Mais tarde mudou-se para Londres para estudar Design Gráfico na Camberwell College of Arts, onde percebeu que o que queria mesmo era fazer vídeos. Ainda um principiante, Brereton fazia as próprias versões de filmes conhecidos.

Depois de uma temporada mal sucedida como designer têxtil, os trabalhos a sério como realizador de videoclipes começaram quando Stephen Bass lhe perguntou, na altura no myspace, se queria fazer um vídeo para uma banda chamada Best Fwends.
O artista continua a conciliar a realização com o desenho.

Close Project

Sam The Kid

Sam The Kid (1979) é o bem sucedido e proeminente rapper/produtor português de que todos ouvimos falar.
Lançou o primeiro álbum em 1999, Entre(tanto), considerado por muitos uma marca da cultura Hip-Hop portuguesa. Dois anos depois surge o segundo, Sobre(tudo), revelador de um grande avanço e amadurecimento musical.
Ainda em 2001 lançou um álbum instrumental intitulado Beats Vol 1: Amor. Utilizando recursos como o vinil, discos, novelas, vídeos e chamadas telefónicas gravadas, Samuel Mira criou um soberbo e único mundo audiophilic, inspirado pelo amor de seus pais, a quem dedicou o álbum.
O rapper participou também como ator e produtor musical no filme “O Crime do Padre Amaro” (2005).
A 8 de Dezembro de 2006 saiu Pratica(mente). Altamente esperado e antecipado, este último álbum apresenta uma série de artistas portugueses: Melo D, Cool Hipnoise, Lil John de Buraka Som Sistema, Kalaf, Valete, Cruzfader, NBC, GQ e Carlos Bica.
Pratica(Mente) é o primeiro trabalho que o rapper gravou em estúdio, todos os outros foram gravados em casa.

Close Project

Akacorleone

WORKSHOP + TALK

AKACORLEONE é Pedro Campiche (Lisboa, 1985). Ilustrador e designer gráfico, o seu trabalho reflecte marcas bem visíveis da influência do graffti. A adrenalina e toda a liberdade de expressão que a street art lhe proporcionam têm, por outro lado, um grande peso no gosto que desenvolveu pela tipografia, pela pintura, cor e desenho.
Dividido pela paixão pelo digital e pelos marcadores, tinta, aguarela, moleskines, rabiscos e serigrafia, AKACORLEONE conjuga os dois elementos, digital e artesanal, nos seus trabalhos. Sempre entre o universo da ilustração e o do mural, aliados às diferentes técnicas, já participou em várias exposições nacionais e internacionais, como a “Ilustra 33”, no Clube Criativos de Portugal, a realização de imagem para a edição deste ano do “OUTJAZZ”, em Lisboa, ou ainda um mural no “Bukruk Street Art Festival” 2013, em Bangkok. Na vasta lista de clientes constam nomes como Nike, Optimus, Wolkswagen MUSICBOX, entre muitos outros.

Close Project

SAMINA

saminasite

WORKSHOP + TALK

Apesar do percurso breve, João Samina deixa fortes marcas por onde passa. Dedica-se há cerca de três anos ao stencil, uma opção que advém de um interesse precoce pelo mundo das artes, principalmente pelo desenho e pela pintura. Aos 14 anos, SAMINA, como é conhecido, começa a espalhar stickers pelas ruas e entra assim, discretamente, no mundo da Street Art. Durante algum tempo acompanhou a evolução do movimento e, sempre ao jeito autodidacta, foi crescendo como artista, até se afirmar como um dos nomes mais promissores da arte do stencil, capaz de produzir trabalhos maiores e mais consistentes.
SAMINA procura sempre novos estímulos e experiências em cada trabalho que faz, unindo a linguagem própria às técnicas do stencil e a elementos gráficos inspirados nas suas referências do universo da street art, do design gráfico, da pintura e da arquitetura.
Recentemente, participou nas iniciativas “Mostra de Arte Urbana 2012” e “ALMADA POR SE7E” da Galeria de Arte Urbana (GAU), em Lisboa, e ainda no “WOOL ON TOUR”, no 10º Open Day LX Factory.

Close Project

Atelier da Bouça

boucaheader

Filipa de Castro Guerreiro e Tiago Macedo Correia nasceram em 1976 e licenciaram-se na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto em 2000. Logo no ano seguinte, a dupla de arquitectos iniciou a atividade profissional e, em 2008, fundaram o Atelier da Bouça. Filipa é docente de Projecto 1 na mesma faculdade onde se formou e responsável pelo Pelouro da Comunicação da OASRN (2008-10). Em 2007 integraram a selecção ’44 Young International Architects’ Arquitectura Plus (Grupo Via, Barcelona) e em 2008, ‘Twenty Emerging Teams’ Arquitectura Viva nº 128 EMERGENTES (Madrid). A dois (ab)usam (d)a casa como laboratório espacial, partilham a obsessão pelo vazio enquanto matéria da arquitectura.

Close Project

Lucas Gutierrez

Artista digital e desenhador industrial argentino, tem participado e exposto os seus trabalhos em vários festivais, como o Offf – Post Digital Creation Culture (Lisboa 2009 e Paris 2010), Get Set Art Festival 2012 (Porto, Portugal), Panorámica – Tiempo Visual Panorama Real 2010 e 2012, Fuga Jurásica & SincroBA 2009 (Buenos Aires, Argentina), e VideoFest 2008/9 (Córdoba, Argentina).

Em 2010 criou o live set “Ascendente”, com manipulação de imagem e som em tempo real, onde apresenta sonoridades que passam pelo experimental, noise e broken beat. Um projeto audiovisual, focado no trabalho ao vivo e manipulação digital da imagem, que teve a última apresentação em Roma (ITA), em Maio de 2013, no LMP (Live Performers Meeting).

Lucas Gutierrez fez ainda, em 2011, as animações para a série documental “Nosotros Campesinos”, para o canal argentino TV Digital. Actualmente é Vj residente do ciclo de música electrónica “Undertones”, que acontece em Córdoba, na Argentina.

Desde 2004 tem vindo a actuar ao lado de nomes incontornáveis da música electrónica, como Alva Noto & Byenote, Marco Carola, Tiefschwarz, M.A.N.D.Y., Jeremy P. Caul- field, Camea, Pantha du Prince, Minilogue, Violet, Barem, Nick Curly, Alexi Delano, entre outros.

www.lucasgutierrez.com

Close Project

Miguel A. Trudu

Apaixonado por viagens no tempo, este jovem realizador espanhol, argumentista e editor, começou a fazer curtas-metragens com apenas 13 anos. Iniciou o processo de criação de um mockumentary chamado “Broadcasting Myself” que lhe tem dado muitas alegrias, passando por concursos e por ser seleccionada para o Festival de Cine de Málaga. Estudou argumento na prestigiada Escuela Internacional de Cine de Cuba. Nos últimos anos em Madrid, onde estudou Ciências da Comunicação, reuniu-se, trabalhou e viveu com Alberto Navas (Câmara, Editor), Julio Llorente (Dir. Fotografia, Câmara), Diego Betancor (Realizador, argumentista) e Blanca Martinez (Diretora de Arte). Actualmente, trabalha como editor de curtas-metragens, documentários e videoclips para EMI Music, estando também ligado aos processos de pós-produção da série “Balas Perdidas”, coodirigida e escrita com Ignacio Ramos e produzida pela Cornejo Films.

Close Project

Lara Seixo Rodrigues

woollara

TALK

Lara Seixo Rodrigues (1981) é arquiteta e em 2003 fundou, juntamente com o irmão, o atelier Seixo Rodrigues Arquitectos, responsável pelos projetos da cadeia Amo.te de vários pontos do país.
Mas o sonho de Lara nunca passou por construir apenas casas. Um dia, por brincadeira, os irmãos decidiram comprar uma máquina de fazer crachás. Foi então que surgiu a Kraxas, uma empresa que faz crachás de tecido, com coleções de vários países, e que tem quase lançadas duas linhas especiais: uma de cortiça e outra feita por artistas convidados.
Prova também de que Lara não se imagina com uma só profissão é o Wool Fest. No centro histórico da Covilhã, as pessoas comentam o retrato do homem, velho e apoiado num cajado, pintado numa casa, que a artista espanhola (catalã) BTOY esculpiu na parte lateral de uma casa.  Wool é um festival de street art, mas não só. É também um projeto artístico, uma tentativa de reabilitação e de intervenção na cidade.

Close Project

Marco Mendes

marcomendesheader

Marco Mendes (Coimbra, 1978) é autor de banda desenhada, ilustrador e artista plástico. Licenciado em Design de Comunicação (artes gráficas) pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, é o autor do livro “Tomorrow the Chinese Will Deliver the Pandas” (2008); da novela gráfica “Diário Rasgado”, constituída por uma série de bandas desenhadas autobiográficas (2012); e ainda de “Anos Dourados” (2013) que compila desenhos de bandas desenhadas feitos a partir da observação do real.

Fundou com Miguel Carneiro o coletivo artístico e editorial “A Mula”, em 2006, responsável pela publicação de diversas antologias de banda desenhada, ilustração, e artes plásticas, bem como por inúmeras exposições coletivas, a nível nacional e internacional.

Marco Mendes é ainda professor na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, no curso de Design da Universidade de Aveiro, e no Clube do Desenho, do Porto.

Close Project

Luís Salgado | Stereoboy

WORKSHOP

Luis Salgado é produtor, compositor e sound designer, responsável pelo som e identidade sonora do Canal180. Licenciado em Música Electrónica e Produção Musical e a frequentar o mestrado em Design de Som e Geração Automática de Música, trabalha há vários anos na área da música para publicidade, cinema e documentário, sendo responsável por vários trabalhos de sound design e música para marcas como MTV, Museu Berardo, Experimenta Design, entre muitos outros. Paralelamente é o criador do projecto musical Stereoboy onde mantém actividade regular de edição, produção e concertos ao vivo.

Close Project

Dub Video Connection

Dub Video Connection é um estúdio multidisciplinar com sede em Lisboa, dedicado às artes e multimédia interactiva, desde 1997. Desenvolvem ideias e projectos na direção e produção de filmes, design gráfico, motion, identidade visual para artistas e festivais, video mapping, efeitos visuais em 3D, etc.

Fazem uso da tecnologia mais recente, para misturar narrativas visuais e identidades visuais e trazê-las para o público mais exigente.

www.dubvideo.net

Close Project

João Vieira | White Haus

WORKSHOP + CONCERTO

Começou por agitar as noites do Porto como DJ Kitten há cerca de 12 anos, mas iniciou o trabalho como DJ nos finais dos anos 90, em Londres, onde também era promotor do Club Kitten. E foi de lá que trouxe as grandes novidades da música eletrónica que na altura se ouviam nas grandes metrópoles. Rapidamente se tornaram míticas as festas Club Kitten de que era autor no Porto.

Um pouco mais tarde, em 2002, juntou-se a Rui Maia e a Fernando Sousa para formarem X-Wife, onde assume o papel de vocalista e guitarrista. Três álbuns e um EP no espaço de 9 anos, a juntar a centenas de concertos em toda a Europa e América do Norte. Com X-Wife já pisou palcos de vários festivais nacionais e internacionais. Em 2009, a banda esteve ainda nomeada para os MTV Music Awards, na categoria de Melhor Performance Portuguesa.

Agora João Vieira surge como produtor, com White Haus. Um projeto a solo que nasce num pequeno estúdio com Pro Tools, teclado MIDI e baixo e que nos foi apresentado com o single “How I Feel”, com direito a videoclip realizado por Vasco Mendes. Músicas pensadas para a pista de dança compõem o White Haus EP, trabalho de estreia já lançado em formato digital e vinil.

Close Project

Álvaro Silveira

alvaroheader

 

Álvaro Silveira é o autor da famosa série “dois desenhos a conversar”, um conjunto de cartoons tornados virais que o designer publica diariamente numa página de Facebook, desde Março de 2012. Dois bonecos, um ciano e um magenta, que gostam de conversar e fazem piadas sobre os assuntos mais comuns do dia-a-dia.

Álvaro Silveira é também um dos três criadores que constituem o recente coletivo “O GORDO”. Projetos narrativos, conteúdos originais, argumento, transmedia storytelling e branded content são os diferentes tipos de trabalho que os artistas desenvolvem, que podemos ver distribuídos pelas diversas plataformas e meios (Web, televisão, editorial, gaming e eventos).

Close Project

Varas Verdes

varas verdes

TALK

A Varas Verdes apresenta um novo conceito de arte contemporânea que alia várias técnicas do design ao processo de recuperação e reutilização de materiais. Esta filosofia impulsiona a conceção de soluções personalizadas, irrepetíveis e intemporais. Movidos pela investigação e constante reinvenção de objectos, desafiamos uma nova abordagem na arte contemporânea portuguesa num encontro especial entre os recursos locais disponíveis e sua reinvenção.

Jacó é o símbolo e identidade da Varas Verdes. Um porquinho que adora comer nas planícies alentejanas e que faz uso das varas verdes por serem mais tenras e, portanto, mais fáceis de moldar. Jacó, é para a Varas Verdes, símbolo de união entre artistas, apreciadores de design, artes e ofícios.

Close Project

Nuno Pinheiro // POWA

powasite

TALK + DEMONSTRAÇÃO

“Powa é rutura e emoção…está a fazer o que nunca foi feito e a criar boas sensações nas pessoas”. É assim que se apresenta a empresa que tem vindo a revelar-se das mais inovadoras, senão mesmo a mais, no que respeita ao design e fabrico de skates longboard. Entre os vários modelos com marca registada Powa estão o primeiro skate de fisioterapia do mundo, feito em colaboração com o fisioterapeuta da seleção nacional, António Gaspar, e também o primeiro onde é possível encaixar um iPhone.

Uma marca da responsabilidade de Nuno Pereira. Formado em Engenharia Mecânica e Design do Produto é o CEO e designer da empresa onde os skates são pensados para proporcionarem experiências únicas a quem os usa, criarem emoções nas pessoas desde o primeiro contacto. Aqui não há limites, acreditam que tudo é possível e é disso mesmo que têm dado mais do que provas.

Especializada também no vestuário e acessórios para desportos radicais, a marca conta já com exportação para 12 países, entre eles, Brasil, Chile, EUA, Itália e Austrália.

  • Florentijn Hofman

    Florentijn Hofman

  • Madalena Martins

    Madalena Martins

  • El Guincho

    El Guincho

  • Enrique Pacheco

    Enrique Pacheco

  • Boris Hoppek

    Boris Hoppek

  • Mr.THOMS

    Mr.THOMS

  • Daniel Brereton

    Daniel Brereton

  • Sam The Kid

    Sam The Kid

  • Akacorleone

    Akacorleone

  • SAMINA

    SAMINA

  • Atelier da Bouça

    Atelier da Bouça

  • Lucas Gutierrez

    Lucas Gutierrez

  • Miguel A. Trudu

    Miguel A. Trudu

  • Lara Seixo Rodrigues

    Lara Seixo Rodrigues

  • Marco Mendes

    Marco Mendes

  • Luís Salgado | Stereoboy

    Luís Salgado | Stereoboy

  • Dub Video Connection

    Dub Video Connection

  • João Vieira | White Haus

    João Vieira | White Haus

  • Álvaro Silveira

    Álvaro Silveira

  • Varas Verdes

    Varas Verdes

  • Nuno Pinheiro // POWA

    Nuno Pinheiro // POWA

PROGRAMA

Workshops
Este é o momento ideal para os jovens criadores desenvolverem trabalho directamente com os criadores presentes no 180 Creative Camp. Do mundo digital ao objecto físico, durante toda a semana vão existir um conjunto de workshops sobre diferentes temáticas com o objectivo de produzir elementos de diferente escalas e suportes. Um convite à participação efectiva, que se reflecte numa série de actividades assentes em vários temas. Momentos de aprendizagem que passarão pela vivência de um processo de criação, desde a sua conceção à execução dos trabalhos artísticos.

Talks
Momentos de inspiração. Artistas, profissionais e criativos de topo serão convidados a apresentar o seu trabalho aos participantes. Momentos de partilha activa de experiências e conhecimentos do interesse dos participantes, em formato conversa informal. Através das talks, os participantes estão face-to-face com os criadores convidados, e poderão desta forma trocar impressões acerca das mais variadas questões relacionadas com os seus trabalhos criativos. Uma partilha de informação com papel dinamizador.

Actividades de exterior
Toda a semana será pautada por um conjunto de momentos de actividades no exterior. Concertos, sessões de cinema ao ar livre e performances audiovisuais são algumas das actividades propostas. O envolvimento dos participantes e dos criadores convidados em vários espaços de Abrantes proporciona um contacto directo com a cidade e uma fruição e questionamento das potencialidades do espaço envolvente.

Video & Audio
O 180 Creative Camp será registado em formato audio e vídeo. Os participantes serão parte activa deste processo, acumulando o papel de actores, espectadores e produtores de contéudos. Um processo que irá permitir o desenvolvimento de competências técnicas ao nível da captação e produção de conteúdos, num contacto directo com profissionais. Um trabalho que se reflectirá numa experiência real de televisão, através da exibição dos conteúdos produzidos nas várias plataformas do Canal180.

MasterClasses
Aprender com os melhores, em momentos de partilha de ferramentas criativas, dirigidas pelos artistas convidados do 180 Creative Camp. Sob vários motes temáticos e com ligação a vários sectores criativos, estas aulas servirão de bases de consolidação teórica e de focos de aprendizagem com efeito assertivo na transmissão de conhecimentos, por parte de quem detém a experiência do saber.

Estruturas
Concepção e criação de instalações efémeras no espaço envolvente, trabalhadas por arquitectos convidados e com o envolvimento dos participantes, as quais se traduzirão em várias formas de intervenção no espaço do Creative Camp. Desde a criação de cenários ou palcos para eventos, passando pela transformação criativa dos espaços reservados ao lazer e descanso, ou pelo video-mapping, o objectivo será proporcionar uma interacção criativa com os locais existentes, com resultados surpreendentes.

CONCEITO

Creative Collaborations in Media Arts

180 Creative Camp é um conceito original criado pelo Canal180 que junta anualmente jovens de diferentes áreas artísticas para uma semana de criação vídeo, intervenção urbana, masterclasses, workshops e talks com alguns dos mais inovadores criadores nacionais e internacionais das áreas do cinema, música, vídeo, arquitetura, publicidade, instalação e arte urbana.

Em Julho, e durante vários dias, uma localidade portuguesa é invadida por estudantes e jovens profissionais de diferentes áreas criativas e artísticas e por públicos institucionais ligados à agenda da comunicação, inovação e criatividade.

Toda a actividade do 180 Creative Camp é acompanhada pela operação de televisão do Canal 180 com a produção de conteúdos para o canal (Zon HD, Vodafone TV, Optimus Clix).

CANAL180

Canal180 é um canal sobre criatividade que agrega alguns dos conteúdos mais surpreendentes e originais, da música ao documentário, passando pela arte urbana, através de uma rede internacional de colaborações.

Presente em todos os suportes: televisão por cabo (ZON HD, Vodafone TV, Optimus Clix), internet e mobile, o Canal 180 procura responder ao desafio de tornar as plataformas media mais horizontais e mais abertas, promovendo maior participação e capacidade de inovação.
Com emissões regulares, desde o dia 25 de Abril de 2011, e distribuição nas várias plataformas digitais: internet (facebook, youtube, website) e mobile (aplicação própria para smartphone e tablet), o 180 pretende oferecer uma programação original, onde é mais fácil descobrir os conteúdos mais inovadores produzidos por todo o mundo, assim como acompanhar a agenda nacional dos eventos culturais mais relevantes.
O Canal 180 é o primeiro canal nacional sobre cultura e criatividade. Projecto criado pela OSTV e premiado com o Prémio Nacional das Indústrias Criativas Unicer/Serralves 2010.

www.canal180.pt
www.facebook.com/canal180
www.youtube.com/user/canal180

EDIÇÃO 2012

Vila Nova de Cerveira foi o local escolhido pelo Canal180 para a primeira edição do 180 Creative Camp. Durante duas semanas, de 8 a 22 de julho de 2012, centenas de criativos estiveram na bonita vila minhota para dias exclusivamente dedicados à arte e à criatividade. Os jovens criadores puderam conhecer e trabalhar com alguns dos nomes nacionais e internacionais mais sonantes de áreas como a música, o vídeo, o design, a arquitetura e a arte urbana. Brett Novak e Kirsten Lepore foram os principais destaques desta edição que também trouxe LIKE architects, Paulo Martins, Penique Productions, FAHR 021.3, Esgar Acelerado, Ana Aragão, Vasco Mourão, Rui Vieira, João Seabra, Stereoboy, Jorge Pelicano, André Parente ou The Weatherman para workshops, talks, master classes, concertos e apresentações.

Close Project

Serial Cut™

Serial Cut ™ é um estúdio de design espanhol criado por Sergio del Puerto, em 1999, dedicado à direção de arte para publicidade em projectos internacionais de criação de imagens utilizando objectos reais e digitais, onde a tipografia tem um papel decisivo. Vão lançar em breve o “ExtraBold”, 320 páginas de um livro que compila o trabalho feito para clientes como Adobe, Nike, Puma, MTV, Nickelodeon, Playstation, IBM, Channel $, Diesel, General Electric, Sony, Xbox, LG, Vodafone , Burger King e The Guardian.

Close Project

Filipe Melo

Nascido em Lisboa, Filipe Melo foi detido e interrogado aos 15 anos por pirataria informática. Optou então por se dedicar ao piano, ficando desde cedo interessado no jazz e na improvisação. Desde então, a sua vida centra-se na música e no cinema, tendo tocado com inúmeros músicos de jazz portugueses. Estudou no Hotclube de Portugal e no Berklee College of Music, em Boston, onde se graduou Summa com Laude. Foi vencedor do prémio Villas-Boas da Camara de Cascais e do prémio revelação do site JazzPortugal.

É também professor, arranjador e orquestrador, tendo trabalhado ou tocado com músicos e grupos como Peter Bernstein, Camané, Carlos do Carmo, GNR, Donald Harrison Jr., Jesse Davis, Sheila Jordan, Paulinho Braga, Swingle Singers, Martin Taylor, Perico Sambeat, Herb Geller, Orquestra de Jazz do Hotclube, Orquestra Metropolitana, entre muitos outros. Conta com mais de 12 discos gravados, entre trabalhos como líder e colaborações.

O seu hobby e a sua maior paixão é o cinema: em 2003, fundou O PATO PROFISSIONAL, uma produtora dedicada ao género fantástico. Produziu, escreveu e realizou vários projectos de culto:” I ́ll See You in My Dreams”, vencedor do FANTASPORTO 2004 e de 12 prémios internacionais, e “Um Mundo Catita”, uma série de 6 episódios para televisão exibida na RTP. Realizou ainda videoclips e documentários. É autor do livro “As Incríveis Aventuras de Dog Mendonça e Pizzaboy”, editado pela Tinta-da-China no início de 2010. Este livro tem um prefácio de John Landis, realizador de “Thriller” e venceu o prémio de melhor argumento no BD AMADORA 2010, estando actualmente na 3ª edição.

Actualmente, é membro da direcção do Hotclube de Portugal. Frequenta um mestrado na Escola Superior de Música, lecciona Piano e Harmonia na Universidade de Évora, na Universidade Lusíada e na Escola Superior de Música de Lisboa. Mantém a agenda ocupada a tocar piano com vários grupos enquanto prepara novos projectos de cinema, música e BD.

Close Project

Brett Novak

WORKSHOP + TALK

Brett Novak é um realizador norte americano e referencia maior no mundo dedicado à realização de vídeos de skate. Nascido e criado em Chigado, Brett Novak passou os últimos anos a viver e a trabalhar em Los Angels como Director, Editor e Artista de Efeitos Especiais.
Os seus projetos pessoais de vídeo já foram vistos por milhões de utilizadores online e divulgados nos principais canais de televisão de todo o mundo.
Como realizador tem como principal influência o seu passado de skater, temática que continua a aparecer como a sua principal fonte de motivação e inspiração.

www.brettnovak.com

Close Project

Kirsten Lepore

WORKSHOP + TALK

Kirsten Lepore é uma a jovem ilustradora / realizadora de filmes de animação que entrou recentemente para a história do cinema de animação com o filme “Bottle” com mais de 1 milhão de visualizações on-line.
Para além pela sua paixão pela ilustração adora viajar, cozinhar e estudar línguas estrangeiras. Sonha um dia poder percorrer o mundo à procura das iguarias mais bizarras e deliciosas.

www.kirstenlepore.com

Close Project

Paulo Martins

TALK

My name is Paulo Martis. I am smart and handsome. Next to my massive ego, this gallery shows-off my brilliant thinking and craft as a communication creative, working independently or in collaboration with the world’s favorite ad agencies and brands.
My motto is whatever works. Whatever intersects what brands want to say with what people want to hear, happily disregarding those imaginary borders between digital and traditional advertising, social media and editorial, photography, graphic designm film and music.

www.me-myself-and-i.com

Close Project

O Escritório

TALK

Nuno Jerónimo e e Tiago Canas Mendes trabalharam dois anos juntos na Ativism e estão agora a montar O Escritório. Apesar do nome adoptado, a nova agência criativa de Nuno Jerónimo e Tiago Canas Mendes não tem um espaço físico.
A ideia é que cada projecto tenha uma equipa de colaboradores alocados, podendo ser redactores, directores de arte, arquitectura ou até sociólogos, de acordo com a natureza do projecto que têm em mãos. O Escritório começou a ser montado em Setembro de 2011. Na altura a ideia era construir um site e começar apresentar o conceito a possíveis clientes.

“Somos uma equipa, não somos um edifício”

Close Project

The Weatherman

CONCERTO

Após um interregno de um ano para se concentrar exclusivamente na composição e gravação do novo disco, The Weatherman regressa em 2012 reinventando-se, apresentando o seu registo mais POP e simultaneamente mais auto biográfico.
A chegar brevemente, “Proper Goodbye” é a canção escolhida como primeiro cartão de visita do novo disco.
Simplesmente intitulado “Weatherman”, o novo álbum que está a ser preparado, traz 12 canções pop envoltas numa sonoridade que bebe influências desde a música electrónica até à folk europeia, trazendo uma identidade nova ao percurso do músico do Porto.
“Proper Goodbye”,tem a partipação de Rui Maia (X-Wife/ Mirror People), Nuno Sarafa (X-Wife, Best Youth, Fat Freddy, We Trust…) na bateria, e João André, (André Indiana, Mónica Ferraz, We Trust) no baixo e na cadeira da produção ao lado de Weatherman.

www.myspace.com/theweathermanpt

Close Project

André Parente

TALK

Nome: André Parente
Ano de colheita: 1974
Formação académica: Administração e Gestão de Empresas
Interesses: viajar, escrever, fotografar, surf, ar livre
Trabalhaou em áreas de Marketing e Vendas de boas empresas, mas um dia olhou para o futuro e não gostou do que viu.
Na sua vida, lembra-se constantemente da importância de tentar sempre ver as coisas sob diferentes perspectivas, mesmo que seja preciso virá-las de pernas para o ar.


www.tempodeviajar.blogspot.pt

Close Project

Jorge Pelicano

TALK

Jorge Pelicano nasceu na Figueira da Foz, em 1977.
Licenciou-se em Comunicação e Relações Públicas pelo Instituto Politécnico da Guarda e frequenta o Mestrado de Comunicação e Jornalismo na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
Trabalha como Repórter de imagem para a SIC Televisão em Coimbra, desde 2001.
Após realizar o seu galardoado documentário “Ainda há Pastores?” em 2006, estreia “Pare, Escute e Olhe”, em 2009, seis vezes premiado no mesmo dia: Prémio melhor Documentário de Longa Metragem Portuguesa, Melhor Montagem, e Prémio Escolas, no DocLisboa, e Prémio Internacional, Lusófonia e da Juventude, no Cine Eco.

Vimeo Jorge Pelicano

Close Project

Mandrax Icon

CONCERTO

Mandrax Icon was born amidst the summer of 2006, in the south lands of Portugal. It was created by Márcio da Cunha, whose intentions were to create a Psychedelic Rock band, but, due to the lack of musicians interested in contributing, began recording everything by himself. A demo named “Epiphany in Patmos” was recorded and resulted in invitations for live gigs, some radio airplay and contacts from
record labels, still, nullified by the lack of a supporting band.
After several failed attempts of getting people to play with, Márcio da Cunha decided to take the moniker as a pseudonym for himself, and the music slowly morphed into a blend of old school fingerpicking folk/blues in the style of John Fahey, Robbie Basho, Mississipi John Hurt mixed with some contemporary influences like Six Organs of Admittance, The Tallest Man on Earth and Jonathan Wilson.

“Mary Climbed The Ladder For The Sun”, the first full lenght, is to be released this year by Nostril Records.

Mandrax Icon | Facebook

Close Project

Penique Productions

WORKSHOP + TALK

Penique Productions é um coletivo de artistas espanhóis que faz instalações temporárias, instalações nada comuns. O coletivo cria espaços completamente ocupados por balões infláveis. Os trabalhos são baseados na relação entre cheio e vazio, público e espaço. Formas novas e talvez mais primitivas são geradas a partir das dobras e volume do material, dando ao espaço ocupado uma nova atmosfera e identidade. Os balões são construídos a partir de módulos regulares e ajustados de acordo com as características de cada espaço.

www.peniqueproductions.com

Close Project

Stereoboy

WORKSHOP

Stereoboy começa no Luis Salgado e é aí que eventualmente acaba. Stereoboy é a resposta doismiletal a experiências começadas a viver nos oitentasnoventas. É adequação ao presente da maturação de um momento em que a etiqueta “teenager” tinha a ver com t-shirts simples de ar banal, calças de ganga realmente gastas, uns ténis sujos, ausência de penteado, cassetes gravadas que davam em re-gravadas, ma
quetas de facto e bandas de garagem realmente metidas em garagens. E claro, a atitude daquilo parecer fazer sentido em Portugal.
Stereoboy complexifica anos acumulados de música e pop resultando na simplicidade quase infanto-juvenil de quem já não precisa de provar seja o que for. Apenas precisa de experimentar mais um caminho, mostrar-se de mais uma maneira, dar lugar ao “bonito” e ao “bem-feito” como forma de perpetuar aquela altura em que ser “teenager” tinha a ver com t-shirts simples de ar banal, calças de ganga realmente gastas, uns ténis sujos, ausência de penteado, cassetes gravadas que davam em re-gravadas, maquetas de facto e bandas de garagem realmente metidas em garagens. E claro, a atitude disto parecer fazer sentido em qualquer sítio, como por exemplo em Portugal.
Stereoboy é o Luís Salgado. Quando ouvimos, também nos parece sermos nós.

Close Project

Like Architects

WORKSHOP + TALK

LIKEarchitects é um atelier de jovens arquitectos portugueses que aposta numa arquitectura experimental e inovadora, trabalhando conceitos espaciais que se aproximam da Instalação e da Arte Urbana.
Arquitectos pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, Diogo Aguiar, Teresa Otto e João Jesus passaram anteriormente por ateliers internacionalmente reconhecidos como os UNStudio, em Amesterdão, e os RCR Arquitectes, em Olot, e a OMA, em Roterdão, respectivamente.
A arquitectura que propõem está atenta à actual conjuntura sócio-económica, pretendendo dinamizar lugares e envolvendo a comunidade na participação crítica do espaço urbano.
Neste momento, e para além da lógica pop-up que regularmente têm vindo a praticar, acabam de lançar um workshop itinerante sobre o carácter experimental das estruturas efémeras e um programa de televisão sobre ‘experiências cromáticas em exercício espacial’ para o Canal180.

www.likearchitects.com

Close Project

NOVA | The Film

FILM

Cinema ao ar livre com exibição de “NOVA, The film” no Largo São Sebastião, Vila Nova de Cerveira

Close Project

João Seabra

TALK

João Seabra é co-fundador da Jump Willy, empresa que se dedica à pós-produção nas áreas do 3D, efeitos visuais e composição musical, trabalhando também para publicidade e cinema.
Tendo estudado na Universidade Católica Portuguesa, onde é professor, o percurso de João Seabra tem-se pautado pelo sucesso e pelo reconhecimento nacional e internacional do seu talento.
Em 2009, foi distinguido pela União Europeia com o prémio de Young European Creative Talent, no âmbito das comemorações do Ano Europeu da Criatividade e Inovação.

www.jumpwilly.com

Close Project

Rui Vieira

TALK

Creative Director at AKQA, Amsterdam
Designer, Photographer, Director and Producer.

Close Project

FAHR 021.3

WORKSHOP + TALK

FAHR 021.3 tenciona provocar um impacto positivo a vários níveis: junto dos agentes criativos, dos variados sectores culturais e na qualidade de vida (permitindo uma vida cultural mais intensa). A criatividade gera benefícios quer ao nível do indivíduo, quer ao nível da organização, grupo ou sociedade. Traduzindo-se pelo surgimento de ideias inspiradoras e inovadoras que afectam positivamente uma produção de ideias ou conceitos.

Na tentativa de se encontrar e cruzar com variados sectores, esta pequena empresa fundamenta o seu conhecimento e experiência na arquitectura.
FAHR 021.3 surge com o intuito de formar um novo e fresco corpo de ideias que possam abraçar novos projectos. Desta forma, esta indústria criativa apresenta-se à sociedade na procura de desenvolver e oferecer novas ideias nos campos da arquitectura, fotografia, design, micro e macro intervenções urbanas assim como acompanhamento de outros sectores ligados a estes.

Mais recentemente desenvolveu instalações que procuram provocar a sensibilidade de cada um e invadir o espaço de todos, como a Ein Moment bitte… em Berlim no festival artístico 48 Stunden Neukölln 2011 e o HAIRCHITECTURE realizado no âmbito de Guimarães – Capital Europeia da Cultura 2012.

Close Project

Ana Aragão

WORKSHOP + TALK

Ana Aragão (Porto, 1984) é uma arquitecta que se tornou ilustradora. Licenciada em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, estudou, trabalhou e viveu também em Barcelona. Foi monitora na FAUP e tem experiência docente no Departamento de Arquitectura de Coimbra, onde realiza o seu doutoramento acerca da representação de imaginários urbanos.
Autora de ilustrações para revistas (Dédalo, Nu), eventos (Pecha Kucha Guimarães #1, Canal 180, Oporto Show), ou livros (“The Missing Dolll”, Berlin). Expôs em mostras colectivas (Anuárias, Colectivo Cooperativa Árvore, Get Set Art Festival, VHS#17 Galeria 604) e individualmente no espaço Dínamo 10. O seu trabalho foi publicado no P3 e em Archdaily Brasil, sendo que os seus temas cruzam arte e arquitectura.
Tornando as suas cidades imaginárias visíveis, explora uma cartografia emocional de mapas mentais, onde a complexidade e insólito se sobrepõem em layers psicogeográficos. As suas “anagrafias” são geografias subjectivas e intrincadas que exigem ser descodificadas pela demora do olhar. Porque os desenhos querem ser mapas infinitos, numa inquietante problematização da verdadeira escala e lugar das coisas, alternando o zoom entre o entre o ínfimo detalhe e a forma que contém.

www.anaaragao.tumblr.com

Close Project

Esgar Acelerado

TALK

Artista visual e criador de ilustrações desde 1991. Escreveu semanalmente para a banda desenhada Superfuzz da BLITZ (entre 2011 e 2005), fundador da CRU Magazine, co-fundador da Arvotex Ink. e mentor do Cais do Rock Festival.
É actualmente professor e dono da LowFly records.

www.mr-esgar.com

Close Project

Vasco Mourão

WORKSHOP + TALK

Mister Mourão, também conhecido como Vasco Mourão, é um arquitecto que se tornou ilustrador. Nascido em Portugal, actualmente vive e trabalha em Barcelona.
Consulta o seu “daily sketch blog” – blog.mistermourao.com -  Todos os dias tem coisas novas…

www.mistermourao.com

  • Serial Cut™

    Serial Cut™

  • Filipe Melo

    Filipe Melo

  • Brett Novak

    Brett Novak

  • Kirsten Lepore

    Kirsten Lepore

  • Paulo Martins

    Paulo Martins

  • O Escritório

    O Escritório

  • The Weatherman

    The Weatherman

  • André Parente

    André Parente

  • Jorge Pelicano

    Jorge Pelicano

  • Mandrax Icon

    Mandrax Icon

  • Penique Productions

    Penique Productions

  • Stereoboy

    Stereoboy

  • Like Architects

    Like Architects

  • NOVA | The Film

    NOVA | The Film

  • João Seabra

    João Seabra

  • Rui Vieira

    Rui Vieira

  • FAHR 021.3

    FAHR 021.3

  • Ana Aragão

    Ana Aragão

  • Esgar Acelerado

    Esgar Acelerado

  • Vasco Mourão

    Vasco Mourão

FAQs

Aqui estão algumas questões que te podem ajudar a esclarecer dúvidas que tenhas sobre o 180 Creative Camp:

O que é o Canal180?
Canal180 é um canal sobre criatividade que agrega alguns dos conteúdos mais surpreendentes e originais, da música ao documentário, passando pela arte urbana, através de uma rede internacional de colaborações. Presente em todos os suportes: televisão por cabo (ZON HD, Vodafone TV, Optimus Clix), internet e mobile, o Canal180 procura responder ao desafio de tornar as plataformas media mais horizontais e mais abertas, promovendo maior participação e capacidade de inovação.

O que é o 180 Creative Camp?
O 180 Creative Camp é uma extensão da marca 180 e já se afirma como um dos eventos mais importantes a nível da criatividade e da comunicação à escala nacional e internacional. Uma semana dedicada às artes e à criatividade que vai juntar, este ano, na cidade de Abrantes, um grupo de 60 criativos de diversas áreas artísticas. Ao longo da semana, será explorada a criação vídeo, a intervenção urbana e haverá masterclasses, workshops e talks com alguns dos ícones da criação nacional e internacional do cinema, música, vídeo, arquitetura, design e arte urbana.

Como é que posso participar no 180 Creative Camp?
Deves preencher o formulário que se encontra aqui até dia 26 de Junho. Depois disso, resta-te aguardar a resposta para saberes se foste um dos seleccionados.

Como é que é feito o processo de selecção dos participantes no 180 Creative Camp?
O processo de selecção é feito garantindo que será formado um grupo de 60 jovens criativos com diferentes backgrounds, origens e interesses nas várias áreas criativas que compõem o 180 Creative Camp. Não existe um perfil certo ou errado para participar no 180 Creative Camp, inscreve-te!

Quais os limites de idade para participar no 180 Creative Camp?
Não existe um limite máximo de idade para participar no 180 Creative Camp, no entanto, a idade mínima é de 16 anos.

Tenho de ter algum tipo de curso ou formação para participar no 180 Creative Camp?
Apesar de ser preferível algum tipo de formação ou experiência profissional dentro das áreas criativas, não é exigida qualquer tipo de experiência académica ou profissional para participar.

O que é que inclui o preço de inscrição?
O preço de inscrição inclui a participação em todas as actividades do 180 Creative Camp. Além disso, as refeições estão asseguradas (pequeno-almoço, almoço e jantar) e também a estadia.

O valor de inscrição inclui transporte?
Não, as despesas de deslocação ficam a cargo de cada participante.

Vou ficar alojado em casa própria. Tenho de pagar o preço de inscrição na totalidade?
Sim, o preço é igual para todos participantes.

Quando é que sei que fui seleccionado?
Dia 27 de Junho serão anunciados (via email) os participantes escolhidos para integrarem a edição de 2013 do 180 Creative Camp.

Como posso chegar até Abrantes?
Geograficamente, Abrantes encontra-se muito próximo do centro do país, situando-se na rota que cruza o espaço nacional e se liga à Europa. A cidade encontra-se servida por uma boa rede viária (servida por um terminal rodoviário e rede Expresso) e ferroviária (além de ter estação de comboios própria, situa-se a escassos quilómetros do principal ponto ferroviário português: Entroncamento). A linha ferroviária assegura ligações a Lisboa, Porto ou Coimbra, com a linha de Leste a proporcionar também ligação a Badajoz (Espanha).

A auto-estrada A23, que liga Torres Novas à Beira Interior, é a principal via de acesso à Europa, via Espanha, passando por Salamanca e Valladolid. A A23 garante também ligações a Lisboa (~ 1h) e ao Porto (~ 2h30).

O aeroporto internacional de Lisboa é a ligação aérea mais próxima.

Como é que me posso deslocar entre os vários espaços do 180 Creative Camp?
Os espaços escolhidos para acolher o 180 Creative Camp situam-se todos na cota mais alta de Abrantes, garantindo assim uma deslocação sem precalços para os participantes. Todos os espaços (o Claustro da Biblioteca, o Cineteatro, o Castelo ou o antigo Quartel dos Bombeiros) encontram-se a poucos minutos a pé uns dos outros. Podes também levar a tua bicicleta, skate, ou o meio de transporte que quiseres, para te deslocares em Abrantes!

É preciso levar o meu próprio material para o 180 Creative Camp?
O 180 Creative Camp disponibiliza o material que precisares para utilizares livremente durante toda a semana. Contudo, se assim o entenderes, também podes levar o teu próprio material (computador, câmara, microfones, etc).

Os espaços do 180 Creative Camp vão ter ligação à internet?
Sim, os espaços onde decorrem as principais actividades vão estar equipados com ligação à internet sem fios.